ALGODÃO SOCIAL 2019

O Telhar > NOTÍCIAS > Notícias e Novidades > ALGODÃO SOCIAL 2019

O Telhar Agro

Vencedor com o projeto Café com o Country Manager, apresentou outros 11 projetos nas categorias EDUCAÇÃO, ESPORTE E LAZER, FILANTROPIA, EDUCAÇÃO E SEGURANÇA ALIMENTAR.

O Telhar Agro tem se revelado uma empresa diferenciada que investe em responsabilidade social e no bem-estar não só de seus colabora- dores, mas de toda a comunidade do entorno de suas propriedades. Com sede em Primavera do Leste, o Telhar foi campeão em número de projetos inscritos na quarta edição do Prêmio Semeando o Bem: 12, em diversas categorias, entre os quais o destaque foi Café com o country manager, cujo objetivo principal é estimular a integração entre os colaboradores e a diretoria da empresa.

 

Idealizado por Sandra Mara Leite, colaboradora da área de recursos humanos, o projeto promove o encontro entre o diretor geral Ismael Turbán e todos os colaboradores da O Telhar. A intenção é criar um vínculo pessoal e dar oportunidade para que os colaboradores saibam mais sobre a empresa e sua história, além de poderem dar sugestões de melhorias diretamente ao diretor.

“O projeto começou aqui no escritório porque as pessoas sentiam essa necessidade de uma aproximação com o nosso presidente”, conta Sandra sobre a dinâmica do evento, que deu tão certo que agora ele é realizado em todas unidades produtivas da empresa. O encontro é bem simples, segundo Sandra, para que todos se sintam à vontade para falar o que quiserem e acontece em uma sala de reunião, em torno de uma mesa.

O projeto é realizado uma vez por mês e o local é decidido de acordo com a necessidade percebida. A gerente de recursos humanos Lilian Carrijo, que sempre acompanha Ismael Turbán nos cafés, destaca que, após cada encontro, um plano de ação é elaborado para que     as sugestões e críticas construtivas dos colaboradores possam ser colocadas em prática.

Outro projeto também pautado na integração, motivação e valorização da equipe é o Aniversariantes do mês, que consiste em uma festa mensal para celebrar o aniversário dos colaboradores. A comemoração é uma oportunidade para colocar o colaborador em evidência, reforçando a sua relevância para O Telhar e a geração de resultados. Além disso, ajuda a estabelecer vínculo emocional entre a equipe.

 

A preocupação da O Telhar em dar aos jovens da região a oportunidade de construírem sua carreira profissional, por sua vez, levou à criação do projeto Campo aprendiz. Realizado em parceria com o Sindicato Rural de Primavera do Leste e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT), o projeto visa capacitar jovens para atuarem no mercado de trabalho e muitos deles são inseridos na empresa após o período de treinamento. Uma das contempladas com uma oportunidade de emprego por meio do Campo aprendiz foi a recepcionista Damares Ramalho Ferreira, que após se dedicar ao treinamento durante oito meses, foi contratada em agosto passado pelo escritório da O Telhar.

 

A empresa mantém uma política de levar o bem-estar e a satisfação de seus colaboradores bastante a sério e, nesse contexto, são desenvolvidos os projetos  Prática  esportiva e lazer, Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT), P*TAG – Líderes conectados e Holerite online.

 

Prática esportiva e lazer: o objetivo é proporcionar momentos de distração aos colaboradores do escritório e das fazendas, para que possam se desligar rapidamente da rotina de trabalho. O projeto envolve áreas de lazer nas fazendas, salas de descanso no escritório e horários para a prática de esportes, e também uma balança para acompanhamento de peso em todos os ambientes da empresa.

 

Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT): na categoria Educação e segurança alimentar, O Telhar inscreveu um projeto que é desenvolvido em todas as suas unidades produtivas. Os colaboradores das fazendas recebem uma alimentação adequada e balanceada, com a oferta de frutas em todas as refeições, além de dois tipos de saladas no almoço e jantar. O trabalhador pode acompanhar o cardápio semanal no mural de re- cados. “Todo mês um nutricionista  da O Telhar e outro da empresa responsável pelo refeitório, a 3M, se reúnem e elaboram o cardápio, que enviam para a gente nas fazendas”, conta Josiane Aparecida Ferreira, responsável pela cantina da Fazenda Primavera.

P*TAG – Líderes conectados: inscrito na categoria Educação, o Programa Transversal de Aprimoramento de Gestores (P*TAG) consiste em uma série de cursos e palestras online que ajuda os gestores na tomada de decisões em assuntos como gestão de pessoas e negócio no dia a dia da organização. O conteúdo inclui filmes, livros, cursos e palestras voltados para a gestão de negócios, e o projeto foi iniciado em maio de 2017. Os participantes enviam um relatório com comentários sobre o que está sendo estudado aos membros da diretoria da empresa, para que possam acompanhar o desenvolvimento do projeto.

 

Holerite online: para garantir transparência e facilidade aos colaboradores, o Telhar adquiriu e disponibilizou um aplicativo para computador e celular para que todos possam acessar seu holerite mensal detalhado a qualquer momento. É o projeto Holerite online, uma plataforma que gera para cada funcionário um usuário e senha, garantindo assim a segurança de dados. O sistema contribui para o meio ambiente, já que dispensa a impressão mensal dos holerites.

O Telhar também está empenhada em promover a educação em outras instituições de ensino da região Centro Leste. Uma delas é o Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) de Primavera do Leste, que foi beneficiado pelo projeto Labora- tório de informática. A empresa doou 10 note- books em pleno funcionamento ao IFMT para que os alunos possam usá-los, principalmente nos projetos de pesquisa ou extensão.

 

A Escola Técnica Agrícola Poxoréu também recebe ajuda de O Telhar através do projeto Doação de milho Escola Agrícola Poxoréu Lar Menino Jesus. Nesse caso, a empresa fornece uma vez por ano uma grande quantidade de milho que serve de ração para animais criados na Escola. O professor e engenheiro agrônomo Marcelo Vilela, e o coordenador de integração Lúcio dos Santos afirmam que, desde 2005, O Telhar é um dos maiores parceiros da Escola Técnica, e essa parceria vai muito além da doação do milho usado na ração.

 

Muitos colaboradores da empresa fizeram sua formação na Escola Técnica Agrícola de Poxoréu, uma instituição que é fruto de uma parceria entre o Estado e a Igreja Católica. O Telhar possui programas de estágio em parceria com a Escola e abre as porteiras de suas fazendas para que os alunos façam treinamentos e participem de dias de campo.

Com o objetivo de fomentar a educação no setor agrícola, O Telhar promove anualmente o projeto Porteiras abertas – Dia de campo, que recebe produtores, estudantes, engenheiros agrônomos e outros especialistas do setor, incluindo representantes do IFMT e da Escola Técnica e Agrícola de Poxoréu. No evento, são apresentadas inovações tecnológicas e os estudantes têm a oportunidade de conhecer a realidade do agronegócio em Mato Grosso. O Telhar aproveita o Dia de campo para arrecadar alimentos não perecíveis a serem doados a famílias em situação de risco e vulnerabilidade de Primavera do Leste, que são atendidas pelo Centro de Referência de Assistência Social (CREA).

 

O Telhar contribui ainda para o desenvolvimento do esporte na comunidade onde atua por meio dos projetos Sacando para vencer e Craques do amanhã, que recebem ajuda financeira da empresa. O projeto Craques do amanhã atende 350 alunos de várias escolas da cidade e é desenvolvido pelo professor Sensei Ray Nunes, que conta com auxílio da Prefeitura de Primavera do Leste. O Telhar faz uma doação anual para o Fundo Municipal da Criança e do Adolescente, e essa verba é repassada para o projeto, que consiste em aulas de judô no contraturno escolar.

Sacando para vencer é realizado pelo tenista Pedro Nunes e atende 200 crianças carentes. Pedro possui uma academia de tênis na cidade de Primavera do Leste e percebeu a necessidade de colaborar com os jovens que ficavam na rua, dando-lhes aulas de tênis. O objetivo do projeto é dar as mesmas condições e oportunidades para todos, já que o tênis é visto como um esporte elitizado. O Telhar faz doações em dinheiro para o projeto, que não conseguiu auxílio público.

 

Todos os projetos da empresa terão continuidade e serão aprimorados nos próximos anos, garantindo cada vez mais excelência no desenvolvimento não apenas da agricultura na região Centro Leste de Mato Grosso, mas da sociedade como um todo. Num balanço geral, Ismael Turbán, CEO do grupo que acompanha de perto os projetos atuais e o planejamento de futuros, ressalta:

“Queremos consolidar uma empresa sustentável (econômica, ambiental e social) que seja boa para as pessoas, boa para o meio ambiente e boa para as comunidades onde operamos”.

 

Matéria revista Algodão Social 2019 – AMPA – Instituto Algodão Social.